Destaque Galeria Calendário Links Contacto

Biografia

Brasil, 1969. Vive e trabalha no Porto desde 1990. Os seus trabalhos atravessam diferentes disciplinas artísticas, tendo desenvolvido um interesse particular pela criação coreográfica a partir de 1999. Participa regularmente em projectos de criação e investigação trabalhando individualmente ou em colaboração com outros artistas. Participou, como intérprete, em projectos de José Caldas, João Paulo Seara Cardoso, Roberto Merino, José Wallenstein, Companhia Gioco Vita, Isabel Barros, Né Barros, Ana Figueira, Joana Providência, Pedro Carvalho, André Guedes, Simone Forti, Gary Stevens, Ronit Ziv, Jean-Marc Heim, Peter Bebjak/Juraj Korec, Tino Seghal, Joshua Sofaer, Isabelle Schad e Miguel Pereira. O seu trabalho foi apresentado em Portugal, França, Alemanha, Espanha, Bélgica, Suíça, Escócia, Inglaterra, Eslováquia, Índia e Roménia. De 1997 a 1999 dirigiu e programou o "Perspectivas - Festival de Teatro e Dança de Vila do Conde. Em Junho de 2001 representou Portugal nos “Repérages – Reencontres Internationales de la Jeune Chorégraphie” em Lille, tendo integrado também a residência coreográfica resultante dos encontros e organizada pelo Danse à Lille/Sybel Ballet Teatre, na Tunísia. Participou com os seus trabalhos na Plataforma de Dança Portuguesa Contemporânea "Mudanças 2002", no Festival “Portugal” realizado no Treffpunkt Rotebuhlplatz em Stuttgart, na programação do AEROWAVES no The Place em Londres e no CAPITALS (Encontros Acarte/Fundação Calouste Gulbenkian/Lisboa - 2002/2003). Participou nas residências MUGATXOAN (Arteleku/San Sebastián, Fundação de Serralves/Porto) - 2002) e Colina 2003 (O espaço do tempo/Montemor-o-novo). Em 2004 apresentou o seu trabalho no Festival de La Bâtie em Genéve e estreou no Movimento4 (Evento organizado pelo The Hub, em Londres, a convite da Fundação Calouste Gulbenkian) uma criação com alunos do 3º ano do Laban Centre. Desenvolveu colaborações como intérprete ou dramaturgo com o coreógrafo Suíço Jean-Marc Heim, todas estreadas no Arsenic, em Lausanne: “Va et Vient” (2003 – Prémio da crítica suíça de dança e coreografia), “Creatura” (2005), “Flagrant Delhi” (2008) e “Superflux” (2011). Em 2012 colabora com Ana Borralho & João Galante, Vera Mantero e Rita Natálio na criação do evento “Sub-Reptício (corpo clandestino) no São Luiz Teatro Municipal em Lisboa. Foi director artístico do Núcleo de Experimentação Coreográfica, no Porto, entre 2006 e 2011. Criou, entre outras, as peças: "Apesar das Evidências" (2003), "Inventário"(2007), “Open scores” (2009, em colaboração com o Drumming, grupo de percussão), “Uma peça encomendada” (2009), “Conspurcados” (2012, peça criada para o Ballet Contemporâneo do Norte), e “Intermitências” (2015/2016). Membro da direcção plenária da GDA e do Conselho de Curadores da Fundação GDA. Integra, desde 2012, o projecto “Artista residente” da Circular Associação Cultural em Vila do Conde. A partir de 2016 colabora como assistente convidado no Curso de Especialização em Performance na FBAUP.

Regressar ao Contentor «